A nota de repúdio da União dos Juristas Católicos de São Paulo contra a invasão da igreja em Curitiba destaca: “Tratou-se de um ato de viés político, um violento ataque não só ao templo, ao sacerdote e aos fiéis que lá se encontravam, mas sobretudo um sacrilégio contra Nosso Senhor Jesus Cristo, presente no sacrário”.

Quem invadiu a Igreja de Curitiba?

A Igreja do Rosário em Curitiba, foi alvo de um ataque neste domingo por militantes de esquerda que impediram o início da Missa e agrediram verbalmente os idosos presentes. O vereador Renato Freitas, do Partido dos Trabalhadores, foi apontado como um dos líderes da invasão.

Quem são os militantes de esquerda que invadem a igreja em Curitiba?

“Militantes de esquerda invadem igreja em Curitiba no momento em que fiéis católicos aguardavam o início da missa. Eles dizem que protestavam contra o racismo. Na verdade, o que move a turba é ódio ao cristianismo mesmo. Esses militantes são os que se dizem tolerantes”, publicou o parlamentar em suas redes sociais.

O que aconteceu com os manifestantes que invadiram a Igreja?

De acordo com o Padre Luiz Haas, ele celebrava a missa no momento em que os manifestantes invadiram a igreja. Nesta segunda-feira (7), a Arquidiocese de Curitiba se manifestou sobre o caso, repudiou o acontecido e disse que na ação do grupo houve ‘agressividades e ofensas’.

You might be interested:  O Que Dar De Presente De Natal Para Amigo Homem?

Qual a posição da Arquidiocese de Curitiba?

“A posição da Arquidiocese de Curitiba é de repúdio ante a profanação injuriosa. Também a Lei e a livre cidadania foram agredidas.

Quem invadiu a Igreja de Curitiba?

A Igreja do Rosário em Curitiba, foi alvo de um ataque neste domingo por militantes de esquerda que impediram o início da Missa e agrediram verbalmente os idosos presentes. O vereador Renato Freitas, do Partido dos Trabalhadores, foi apontado como um dos líderes da invasão.

Quem são os militantes de esquerda que invadem a igreja em Curitiba?

“Militantes de esquerda invadem igreja em Curitiba no momento em que fiéis católicos aguardavam o início da missa. Eles dizem que protestavam contra o racismo. Na verdade, o que move a turba é ódio ao cristianismo mesmo. Esses militantes são os que se dizem tolerantes”, publicou o parlamentar em suas redes sociais.

O que aconteceu com os manifestantes que invadiram a Igreja?

De acordo com o Padre Luiz Haas, ele celebrava a missa no momento em que os manifestantes invadiram a igreja. Nesta segunda-feira (7), a Arquidiocese de Curitiba se manifestou sobre o caso, repudiou o acontecido e disse que na ação do grupo houve ‘agressividades e ofensas’.

Qual a posição da Arquidiocese de Curitiba?

‘A posição da Arquidiocese de Curitiba é de repúdio ante a profanação injuriosa. Também a lei e a livre cidadania foram agredidas.